Os dermatologistas classificam a pele humana em quatro tipos básicos: normal, seca, oleosa e mista.

Ligeiramente mais espessa dos que os demais tipos, a pele oleosa pode ser definida como aquela que produz bastante sebo, um fluido corporal rico em triglicérides e ácidos graxos – numa palavra, gordura. Por um lado, esse fluido garante a lubrificação da pele, criando uma barreira protetora e impedindo a perda de água de maneira excessiva. Por outro lado, uma pele sebosa tem mais propensão a desenvolver acne e espinhas frequentemente, além de apresentar um aspecto brilhante e poros dilatados, principalmente nas regiões central da face, nariz, bochechas e queixo.

A pele oleosa é dos tipos de pele mais comuns da população em geral – estima-se que atinja cerca de 90% das mulheres jovens. Devido às características que mencionamos, esse tipo de pele requer alguns cuidados especiais, precisamente para atenuar as chances de desenvolver não só acne e espinhas, mas também outras condições associadas, como a dermatite seborreica e a hiperplasia sebácea.

Neste post, nós mostramos boas práticas de cuidados para quem quer ter uma pele oleosa sob controle – e quem não quer poros fechados, pele lisinha com saudável? Para isso, basta seguir alguns rituais diários e evitar as más práticas. Continue a leitura para saber mais!

 

Causas da pele oleosa

O nosso tipo de pele é determinado à nascença, pela nossa carga genética. Mas há que se considerar também os fatores externos, que, em interação com as inclinações da natureza, podem modificar substancialmente o aspecto e o comportamento da nossa pele.

O uso de produtos inadequados, a falta de higiene, a alimentação rica em gordura e condições que estimulam a produção de sebo, como, por exemplo, ambientes muito quentes ou mal ventilados ou exposição a frituras ou vapores de óleos, são exemplos de fatores que levam a uma pele oleosa ou agravam esse estado. Além disso, o excesso de sol, as mudanças climáticas e até mesmo o ato de lavar o rosto com água muito quente podem estimular a produção de sebo.

Existe ainda um hormônio, um neuropeptídeo, que pode estimular a liberação de óleos na pele. Ele está associado ao estresse e, assim, quando estamos estressados, temos mais tendência a ter acne. Por isso, tentar levar uma vida tranquila, fazer exercícios físicos regularmente e cuidar da saúde mental são também indiretamente parte de uma rotina de skincare.

 

Rotina de cuidados para uma pele oleosa

Devido às suas características, a pele oleosa exige alguns cuidados especiais, diferentes da pele normal ou seca. A seguir, listamos os passos de ouro para lidar com a produção de sebo em excesso.

 

#1 Levar a pele pelo menos duas vezes ao dia

Lavar a pele oleosa pelo menos vezes duas vezes ao dia, de manhã e à noite, é a base da rotina de cuidados aqui proposta.  Essa lavagem remove o sebo e a sujeira e ajuda a fechar os poros. Ela deve ser feita, de preferência, com um produto adequado para pele oleosa, que limpe em profundidade e não tenha compostos oleosos. Há ativos específicos que inclusive inibem a produção excessiva das nossas glândulas sebáceas, responsáveis pela produção de sebo.

Antes de lavar à noite, é ideal que você faça um ritual de pré-lavagem, principalmente se aplicou maquiagem durante o dia. Use água termal ou demaquilante para remover bem todos os resquícios antes da lavagem.

Outra coisa: atenção à temperatura da água. A água morna ou quente tende a ressecar a pele e, como resposta natural, o nosso organismo capricha na produção de gordura. Por isso, especialmente se você tem pele oleosa, lave o rosto e o corpo com água em temperatura ambiente ou mesmo fria.

 

#2 Aplique um tônico adstringente, invista na vitamina C e hidrate

O tônico serve para complementar a limpeza. Use um com ácido salicílico, composto que abre os poros e ajuda a controlar a oleosidade, prevenindo o aparecimento de acne. Evite álcool nesse produto, pois você acabará irritando a pele, e faça a aplicação com um algodão limpo. Depois dessa limpeza, aplique um sérum com vitamina C – ele vai ajudar a diminuir a oleosidade e tem um efeito anti-idade.

Vamos à hidratação. Seguinte: é necessária sim! Por mais que a pele oleosa pareça hidratada, não é bem assim. Na verdade, precisamos repor o nível de água da pele, para que nosso sistema não produza o sebo excessivo como uma resposta protetora.

Tenha apenas cuidado com os hidratantes ricos em óleo. Eles podem piorar o quadro de uma pele oleosa. O segredo é procurar ingredientes que ajudem a absorver a oleosidade, sem pesar. No mercado, há cremes com toque seco que cumprem bem essa função.

 

#3 Esfoliação

Além da limpeza e hidratação, é importante esfoliar a pele oleosa. Lembra que dissemos de início que esse tipo de pele é espesso? Então, por isso, é importante fazer uma esfoliação semanalmente para que a nossa tez seja mais receptiva aos cosméticos que aplicamos. Produtos que combinam ativos calmantes com substâncias que eliminam as células mortas em profundidade são os mais indicados.

 

#4 Proteção solar

O último passo para uma pele oleosa bem cuidado é a proteção solar. Lembra que dissemos que a exposição solar é um dos fatores que ativam as glândulas sebáceas? Isso acontece porque o Sol resseca a nossa epiderme; aí, o nosso organismo identifica nisso uma necessidade de reidratar, produzindo sebo. Além disso, os raios solares contribuem para o envelhecimento precoce, manchas, rugas e linhas de expressão e até aumenta as chances de câncer de pele. Todas essas são razões para reforçar a proteção solar, se você tem pele oleosa.

É importante aplicar o produto em uma quantidade adequada – temos sempre referido aqui no blog a regra da “colher de chá”, recomendada pelo Consenso Brasileiro de Fotoproteção. Basicamente, rosto e pescoço devem cada um receber uma colher de chá do protetor. Essa quantidade garante a ação uniforme do produto, numa concentração adequada para o efeito protetor pretendido.

 

Safe Sea: o protetor solar para a sua rotina de cuidados com a pele

À venda nas melhores farmácias, Safe Sea® é o protetor solar completo para a sua rotina de cuidados da pele oleosa. Além de apresentar alto fator de proteção contra os raios solares, ele tem uma textura fluida, agradável ao toque e fácil de espalhar.

Por hoje, é tudo. Para continuar atualizado e receber nossas dicas, siga-nos no Instagram e curta também a nossa página no Facebook.

Até o próximo post!

Safe Sea® – Prevenção e proteção contra queimaduras de águas-vivas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *