surfista que foi queimado por água-viva pois não usou o protetor solar Safe Sea

Queimadura de água-viva: saiba como evitar e como tratar

No Brasil, calcula-se que um em cada mil acidentes em regiões litorâneas seja causado por animais marinhos. Os números costumam aumentar significativamente no verão, com mais gente frequentando a praia. Entre os principais animais que mais causam esses acidentes, estão ouriços do mar, peixes como os bagres e os peixes-escorpião, arrais, águas-vivas e caravelas portuguesas.

Estas duas últimas são consideradas os animais mais perigosos dos oceanos. De aspecto gelatinoso e bastante comuns no litoral brasileiro, causam envenenamentos que, em alguns casos extremos, podem matar um ser humano em até três minutos. Como parentes, as águas-vivas e as caravelas se distinguem entre si basicamente pelo tamanho. As caravelas são maiores e mais venenosas e possuem tentáculos que chegam até incríveis três metros de cumprimento, causando lesões com mais de 20 cm ao mínimo contato com a pele humana.

Os tentáculos desses animais possuem uma espécie de microagulhas, que liberam toxinas na pele da vítima, com um veneno que queima imediatamente, causando sempre muitas dores. Como, então, tratar e prevenir os incidentes envolvendo águas-vivas e caravelas? É o que mostramos a seguir. Continue a leitura e saiba como aproveitar o verão sem essa preocupação.

Primeiros socorros e tratamento

De modo geral, os acidentes com as águas-vivas apresentam de pequena a média gravidade, mas, em todo caso, merecem atenção e cuidados. Os machucados causados por esses animais recebem popularmente a designação de “queimaduras”, mas são, na verdade, envenenamento. É o veneno que arde e causa a sensação de desconforto. 

Conforme as orientações da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático, vejamos alguns passos essenciais a serem seguidos:

– Após se aperceber do incidente, o banhista deve sair imediatamente da água, para evitar um novo contato.

– Caso precise retirar os tentáculos do animal, use luvas e uma pinça de tamanho apropriado. Não tente de forma alguma tocar com a mão ou mesmo usar uma toalha ou um pano, pois isso poderá liberar mais veneno e ferir ainda mais a pele.

– Lave a área afetada com bastante água salgada. Não use água potável ou mineral, uma vez que isso aumenta a dor.  Outra dica é aplicar vinagre comum na área do ferimento – isso também ajudará a neutralizar a ação do veneno.

Atenção! Nunca lave a área do ferimento com urina, pasta de dente, pomada ou outros produtos exóticos. A urina pode infeccionar a região, e os demais produtos mais prejudicam do que aliviam a dor.

As substâncias liberadas pelas águas-vivas são neuro e cardiotóxicas e paralisam a musculatura da vítima.  Caso venha a ter febre, enjoo, tontura, cefaleia, dor de cabeça, vômito e arritmia cardíaca, a vítima deve procurar imediatamente um médico, pois tais sintomas geralmente indicam que o acidente foi mais grave. Esses sintomas podem surgir até 24 horas depois do contato com o animal.

 

Prevenção

O Corpo de Bombeiros das praias Brasil afora costuma sinalizar as áreas com alta incidência de águas-vivas, usando uma bandeira lilás para alertar os banhistas. Uma forma de se proteger é, portanto, evitar entrar na água nessas áreas.

Contudo, convenhamos, essa não é uma forma de prevenção ideal para quem realmente gosta de aproveitar o verão. A alternativa, nesse caso, é Safe Sea®, o primeiro e único protetor solar que evita ataques de águas-vivas.

Criado sob medida para as praias do Mediterrâneo, onde os incidentes causados por esses animais também são muito comuns, este produto inovador contém ingredientes exclusivos que protegem formando uma barreira de proteção sobre a pele e atuando contra as toxinas liberadas pelo animal.

Safe Sea® proporciona ainda fator de proteção 50 contra raios UVA e UVB. Sua composição é dermatologicamente testada, hipoalergênica e indicada inclusive para peles sensíveis de crianças e adultos.

Sendo assim, é a melhor solução de prevenção disponível no mercado contra incidentes envolvendo caravelas e águas-vivas.

Safe Sea® – Prevenção e proteção contra queimaduras de águas-vivas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *